8.6.16

eu não pago para a minha filha ter aulas de dança

Podia ter sido eu a escrever isto mas foi uma mãe que, tal como eu, acredita que há sacríficios que valem muito a pena e só esses compensa fazer, especialmente se for pelos nossos filhos. O texto está em inglês, as minhas desculpa por isso, mas vale muito a pena ler.
"One of my friends asked "Why do you pay so much money and spend so much time running around for your daughter to dance ?" Well I have a confession to make: I don't pay for my daughter's dance lessons. Or her pointe, Jazz & tap shoes. Or her hundreds of costumes.

So, if I am not paying for dance , what am I paying for?

- I pay for those moments when my girl becomes so tired she feels like quitting but doesn't..

- I pay for the opportunity that my girl can have and will have to make life-long friendships.

- I pay for the chance that she may have amazing instructors that will teach her that dance is not just about movement but about life.

- I pay for my child to learn to be disciplined.

- I pay for my girl to learn to take care of her body.

- I pay for my daughter to learn to work with others and to be a proud , supportive, kind and respectful team member.

- I pay for my child to learn to deal with disappointment, when she doesn't get that score she hoped for , or fell during a move she has practiced a thousand times, but still gets up and is determined to do her BEST next time...

- I pay for my girl to learn to make and accomplish goals.

- I pay for my daughter to learn that it takes hours and hours and hours and hours of hard work and practice to create a champion, and that success does not happen overnight.

- I pay so that my daughter can be in the studio instead of in front of a screen...

I could go on but, to be short, I don't pay for dance; I pay for the opportunities that dance provides my child to develop attributes that will serve her well throughout her life and give her the opportunity to bless the lives of others. From what I have seen for many, many years, I think it is a great investment!"

autora | author : S.Martin
Quando a L. subiu ao palco pela primeira vez e fez os seus primeiros passinhos de ballet para uma plateia de dezenas, se não centenas de pessoas, senti uma emoção indescritível. Esse momento ninguém nos tira. Esse momento ficará para sempre gravado na nossa memória ao lado do momento em que a ouvimos chorar pela primeira vez. Esse momento deu-nos a certeza que estamos a fazer o que é certo e a motivação para não desistirmos, por elas... tudo.

3 comentários:

  1. Eu tenho 20 anos. Fiz ballet (e mais tarde dança contemporânea, também) desde os 4, tendo acabado por «desistir» quando entrei para a faculdade, não só pelo tempo, mas pelo acumular de gastos. Hoje, agradeço à minha querida mãe por, um dia, me ter «mandado» para ali. Fiz amigas maravilhosas, que preservo, mesmo já não estando no ballet. Aprendi que o esforço é sempre recompensado, que devemos lutar pelo que queremos, que é fantástica a sensação de dever cumprido. Criei rotinas, hábitos, aprendi a cumprir horários e tornei-me numa pessoa disciplinada. Também tive muitos momentos de galhofa nos vestiários. Foi incrível, tudo. :)

    Raquel
    www.devaneiosmorena.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom Raquel... Se a minha filha um dia der o mesmo valor vai ter válido muito a pena.
      Obrigada pelo teu testemunho... são estas palavras que me dão certeza para não desistir enquanto ela não tiver idade para decidir consciente se quer continuar. Muito obrigada :)

      Eliminar
    2. Que bom Raquel... Se a minha filha um dia der o mesmo valor vai ter válido muito a pena.
      Obrigada pelo teu testemunho... são estas palavras que me dão certeza para não desistir enquanto ela não tiver idade para decidir consciente se quer continuar. Muito obrigada :)

      Eliminar