28.3.17

de ♥ [quase] perfeita ♥ preparar para o verão

A Primavera chegou, o Verão vem a caminho, as loja enchem-se de tons claros, alegres e refrescantes, nós queremos mar, sol e dolce fare (quasi) niente. Mas na verdade, as estações vêm e vão e a vida continua e, com ou sem praia, a nossa casa ou apartamento é a realidade do nosso quotidiano, a menos que estejamos mesmo de férias. Eu dou por mim a querer rodear-me de elementos frescos e exóticos, a passar mais tempo no jardim e a deliciar-me com cocktails de frutas, gelados e churrascadas ao fim do dia enquanto sonho com o meu querido mar.

O maior conselho ou dica que posso dar a quem esta a mudar ou redecorar a casa é criar espaços neutros que se adaptem a qualquer circunstância, ocasião e época do ano. Só assim não se cansam deles e conseguem molda-los com pequenos detalhes criando ambientes diversos de acordo com a estação do ano ou a quadra festiva. Desta vez o desafio é trazer a praia para dentro de casa e para isso deixo cinco ideias que te vão inspirar a transformar o teu apartamento no meio da cidade no teu resort de luxo.


  1. Uso de elementos náuticos. Usar remos, peças de barco, são elementos que nos trazem à memória o mar e o Verão. As riscas em azul índigo e branco com apontamentos vermelhos também são tendencialmente reportadas para ambientes marítimos e por isso uma boa opção neste tipo de decoração.

 

  1. Utilização de elementos em verga e corda na decoração. Estes são materiais tipicamente usados em ambientes leves e descontraídos, bem de acordo com o Verão, e versáteis o suficiente para uso em interiores e exteriores.

  1. Padrões tropicais, detalhes exóticos e cores quentes, inspiram quem sonha com palmeiras, praias de areia branca e mar cristalino. Trazer os destinos de sonho para dentro de casa pode ser um desafio mas o resultado final é refrescante.


  1. Tons de azul e motivos do mar são outra sugestão para nos aproximar do ambiente marítimo e da praia. Fotografias do mar e ilustrações de animais marinhos nas paredes ou em almofadas. Corais, conchas e búzios como elementos decorativos. Paredes pintadas em tons de azul, azulejos a fazerem lembrar as águas cristalinas do pacifico, transformarão o teu aborrecido apartamento citadino numa casa de praia relaxante e acolhedora durante todo o ano.
  1. Os espaços exteriores, seja uma pequena varanda, um pátio ou um jardim, vão apetecer mais do que nunca nesta época do ano. Esta é a altura ideal para pensar neles com carinho e investir neles algum tempo e dinheiro. Um fim de tarde numa varanda acolhedora, com uma música calma de fundo depois de um dia cansativo de trabalho vai parecer quase uma semana numa qualquer ilha paradisíaca.
    Optemos por cores quentes ou tons pastel, este vai ser um espaço onde uma palmeira dará o toque tropical, lanternins oferecerão uma iluminação subtil e nostálgica e almofadas o aconchego e conforto essencial, tudo o que quisermos acrescentar mais dependerá do espaço, gosto e orçamento de cada um.

Pronto para transformar o teu refúgio diário no teu paraíso de férias?


27.3.17

monday mood



um dois três

Escolhe para a tua vida os que agradecem, pedem desculpa e por favor. Aqueles que te elogiam, incentivam, inspiram, melhoram, apoiam. Os que te dão o abraço de conforto, o beijo de até já, o sorriso de apreço, os que te tratam por tu e que te têm como igual. Dá atenção aos que te querem conhecer porque sim, aqueles que te dizem a verdade, aos que falam com o coração mesmo quando dizem "não". Deixa entrar os que trazem luz, alegria e esperança e abre a porta de par em par e diz "bye bye", para os que azedam, pisam e humilham.

Escolhes os melhores sapatos, a cor de cabelo que te fica bem, a roupa que melhor te assenta. Escolhe quem te rodeia, quem te embeleza a vida e com quem caminhas confortavelmente. O resto dá ao vento que ele encarrega-se de levar.

Boa semana! ♥

25.3.17

+ eu [sete anos perdida]


Não sei muito bem como hei de escrever este post sem parecer lamechas nem uma chata pedinchice. A verdade é que desde que mudei de país que andei um bocado perdida a nível profissional. Algo em mim apelava para um novo recomeço, uma mudança de carreira, um fechar de uma porta que já tinha as dobradiças cansadas e a fechadura encravada. Tudo começou em 2009, a insatisfação profissional e a mudança de país. Quase 2 anos depois, e a maternidade passou a manter-me distraída, distração que durou cerca de 3 anos. Não obstante, tentei manter sempre uma ligação com um qualquer mundo do trabalho, ora por conta própria, ora por conta de outrem, ocupações que me serviam mais de terapia do que de realização profissional. A maternidade pode ser um desafio, uma guerra de nervos e/ou um desvio psicológico, em especial quando se está habituado a fazer muito, quando se tem diversos objectivos na vida e uma cabeça cheia de sonhos e ideias.

Nos últimos dois anos comecei a tentar perceber o que era realmente importante para mim. O que eu gostava mesmo de fazer. Foi mais uma investigação cheia de surpresas. Embora gostasse de determinada coisa, embora conseguisse idealizar um dia da minha vida a fazê-la a nível profissional, havia sempre algo errado, algo que ficava a faltar, algo que não se adaptava à minha vida pessoal, ao tempo que eu queria dedicar à minha família e à flexibilidade que queria manter para apoiar o crescimento das minhas filhas. Por incrível que possa parecer só há poucos meses, depois de quase cinco anos perdida entre a maternidade, as reflexões pessoais e as experiências profissionais, descobri que a única coisa que eu me vejo a fazer, que se adapta à minha vida pessoal e me faz feliz, é escrever. E é isso que tenho andado a fazer, e mesmo quando meto as mãos na massa e faço peças como esta, esta ou esta, a verdade é que todas partem da escrita e são apenas a materialização dela.


Este tem sido o meu percurso nos últimos anos, depois de uma mudança pessoal ter dado origem a uma rotura profissional. Nunca senti que o mundo tivesse acabado, nunca senti que não havia outro caminho para mim ou que teria de ficar preza a algo que não gosto ou com o qual já não me identifico só porque sim, senti-me muitas vezes perdida, isso sim, sem saber por onde ir, fazendo e desfazendo, com imensas dúvidas e incertezas mas em momento algum pensei em desistir de encontrar o que gosto e quero fazer o resto da minha vida.

Desta vez resolvi arriscar, tenho consciência que noutra altura talvez não o fizesse mas, a verdade é que, não tenho nada a perder. A minha loja etsy, [im]perfect store, está então a concurso no #differencemakesus, são £8000 para a loja com mais votos. Para uma loja tão recente como a minha será um verdadeiro milagre conseguir votos suficientes para vencer este passatempo mas eu acredito em milagres. Acredito no vosso apoio e ajuda, e acredito nos meus sonhos.

Se me quiserem ajudar a ganhar basta seguirem o link abaixo e votarem na minha loja:

https://etsy.wishpond.com/small-business-contest-intl/entries/149089665

Nota: o prémio (no caso de ser a vencedora) será totalmente investido na minha realização profissional. Na construção da minha nova carreira e, consequentemente, na realização de mais este sonho. Obrigada! ♥