26.2.14

Férias de mim...



Se nestes dias dificeis o sol brilhasse sempre assim a esperança nunca morreria, nem por um segundo.

É complicado ser-se Mãe, Mulher, Dona de Negócio, Dona de Casa, Amante, Amiga, Filha... todos os dias do ano, todas as horas do dia, todos os minutos das horas... 
É complicado pensar em tudo, em todos e deixar escapar o pensamento nosso. Tirava férias de mim mesma se me fosse permitido tal devaneio.

Acabei de chegar da rua. Comprei as fraldas para a Clara, os iogurtes para a Laura, o leite, queijo e fiambre para o D., até um livro com uma estoria de embalar comprei para as noites dificeis da minha Pituca. Só não comprei o meu iogurte liquido que junto aos cereais pela manhã. 
O cansaço é muito... a vida não pára de correr neste país de loucos e eu só quero a calma de um país tranquilo. De qualquer forma não sou rica aqui. E como se envelhece triste neste país com trabalho mas sem sol, sem comida boa, sem "saber viver"... sem o raio de uma esplanada à beira-mar para se beber um café e ler-se um livro!!!!
Estou sedenta do meu país... e esta revolta que me preenche por vê-lo cair cheio de tudo o que melhor há no mundo. Vergonhoso Srs. Governantes. Exigem ser chamados de Drs. e Engs. mas de saúde percebem nada e de conserto nada percebem.

Sem comentários:

Enviar um comentário