17.4.13

O dia "E"...

"E" de ecografia.


Está na hora de espreitar para o mundinho do mais novo membro da família. Muita ansiedade, algum medo, carradas de emoção e um mundo de esperança é tudo o que carrego hoje comigo no meu pequeno coração.

Olhando para a minha agenda vejo que o mês de Maio vai ser carregado de visitas ao hospital e ao centro de saúde. Vai ser um mês complicado! Nestas alturas viver longe da família revela-se um pesadelo ainda maior. Onde deixar a Laura é sempre a primeira preocupação quando vem uma carta do hospital com a marcação de uma consulta. Normalmente calha quando ela não tem creche e quando o pai ainda está a trabalhar. Levá-la comigo para ficar horas enfiada num hospital é desesperante para mãe e filha. Nestas alturas o papel dos avós seria fundamental. Mas onde estão eles? Onde estamos nós?
Ser emigrante sem filhos é uma aventura aliciante. Ser emigrante com filhos é uma aventura desgastante!
Mas hoje não é dia de pensar nisso... as energias estão centradas na barriga e a agenda e seus problemas logisticos podem esperar... Hoje é dia "E"! Vamos a isso que se faz tarde!

Sem comentários:

Enviar um comentário