16.4.13

Saudades do Domingo


Desde que assumimos este compromisso de trabalhar full(issimo)-time 6 dias há semana que o Domingo tem chegado tarde e passado a voar.
O Domingo passado ao sair de casa e sentir um vento ameno - nada a ver com as brisas que nos têm congelado os ossos nos últimos tempos - apeteceu-me voltar atrás e vestir aquela manguinha curta que já não vejo faz tempo. Foi uma surpresa tão agradável e apreciada que me encheu o coração de alegria como há muito não sentia. Não há dúvida que o tempo cinzento e gélido nos deixa de facto em baixo, principalmente depois do Natal já ir longe e de começar a ficar fora de contexto.
Ontem foi mais um dia de sol (embora com algumas nuvens) e com uma temperatura ajustada à época. Queria sair em busca de inspiração, arejar a cabeça, ver para além das costumeiras paredes da casa e das já decoradas casas e lojas da vila - fiquei-me pela vontade. Hoje voltámos ao cinzento... por dentro e por fora.

Às 6 da manhã já a D. Laura abria a goela com fome. Agora anda nisto. Por causa dos dentes anda com intestino e refeições tudo desajustado. Depois de uma noite a pensar em trabalho, morta por ficar na cama mais uma horinha, lá fui eu acudir a pequena esfomeada. E assim se começou mais um dia de sonhos e realidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário