29.9.17

este "post" fala de amor

Hoje é o dia D., o teu dia.

Como é que eu hei-de falar de ti sem falar de nós? Como posso desvincular o meu amor e ser isenta? Como é que se encontra o que dizer quando se ama? Como é que se constrói um presente sempre com a certeza do que se quer no futuro? Como é que se levanta de madrugada faça frio, sol ou chuva para ir trabalhar, sem dúvidas no levantar, sem preguiça no arregaçar das mangas, sem falhar, sem nos falhares? Conquistaste-me com isto... com esta determinação em amar, em fazer feliz, em querer estar, querer ouvir, querer falar, querer... sem hesitar.

Porque na verdade, meu amor, tudo é realmente simples assim... nessa tudo perspetiva nua de entenderes, de te entenderes. Vais perdendo a força, os cabelos, a cor dos pelos, a resistência às noites mal dormidas, a firmeza dos músculos, a elasticidade da pele, mas essa meninice que trazes nos olhos e que esboças no teu sorriso maroto de menino matreiro, essa fica... fica nas brincadeiras com elas, nas nossas "private jokes", na cumplicidade familiar do nosso abraço a oito braços.

És o telhado desta casa da qual eu sou as fundações, nele nos abrigas e proteges. Mesmo que se quebrem algumas telhas e caiam pequenas gotas, estás aqui, nós sabemos, estás aqui para nós, para o que der e vier... sem hesitar.

Sinto-me uma mulher de sorte, em todos os teus defeitos que perdoo, acolho e vou carregando, encontrei o homem que traz nele as virtudes que faltam em mim, aquelas que me completam, que nos completam e nos tornam num só.

Muitos parabéns, meu amor! Que tenhas um dia feliz... sem hesitar ♥

1 comentário:

  1. Muitos Parabéns ao maridao :) Revi tanto mas tanto nas tuas palavras a relação que tenho com o meu <3 Gosto de relações assim, bem fundamentadas com os seus defeitos e virtudes e que continuem a celebrar muitos aniversários ate serem bem velhinhos :)
    Bjinhosss nossos :)
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar