31.8.16

adeus Agosto...


Este mês de agosto tem tido tudo do menos bom e do melhor. Se por um lado vou acumulando desesperadamente trabalho, demoro o dobro do tempo a fazer uma vírgula e não consigo estar sentada por mais de 10 minutos sem ouvir a palavra "mãe...", por outro lado dá-me tempo para observar que elas já não são bebés. A L. desfolha o catálogo do IKEA e aponta o quarto que quer dizendo que já não gosta do que tem, agora "quero este, pink and purple". A C. vê-me lagrimar e abraça-se a mim dizendo, na sua linguagem ainda difícil de interpretar, "não chora mammy". 

Noto a personalidade a formar-se, noto o quanto aprendem, cada dia um bocadinho, a determinação nas escolhas que fazem, neste estranho mês de agosto noto, mais do que em qualquer outro momento do ano, o quão rápido estão a crescer. Assusta-me pensar que, um dia, seguirão o caminho delas, assusta-me pensar que possa ficar com algo por dizer, por explicar, por ensinar, assusta-me que, as memórias que vão guardando, não sejam suficientemente alegres, não sejam experiências engrandecedoras, momentos que gostassem de partilhar também elas, um dia mais tarde, com as próprias filhas/os.

Penso nisto e dou por mim acordada a meio da noite a pensar... Quero ter certeza daquilo que lhes passo, quero estar certa de que não me esqueço do essencial, de que o mais importante não fica perdido no tempo que a vida pisa sem dó, no tempo que passa mas que não vejo passar. Não quero que, num ano cheio de agostos, o silêncio me corte a respiração e o vazio me doa. Quero ter sempre a casa cheia, a vida cheia, e muitos momentos para recordar este orgulho que, desde sempre, sinto por elas.

Se este tem sido um mês enorme, que o passar dos dias não leva, tem sido também um descobrir das coisas que me fazem honestamente feliz. Foi um mês que nos mostrou o quanto precisamos de uma grande mudança na nossa vida. Foi também neste interminável mês que começámos a traçar um novo plano para a nossa vida e foi nele que já alterámos algumas rotinas a pensar neste futuro que está aqui mesmo ao lado.

Setembro vai ser um recomeço, como se de um virar de ano se tratasse. A L. começa as aulas com os dias mais preenchidos que nunca e a C. passa a ir todas as manhãs para a creche. O D. mudou de trabalho e, por isso, de horários e a nossa rotina de anos teve de ser reinventada. Os almoços em família darão agora lugar aos jantares a quatro e o serão no sofá, só os dois, ganhou mais tempo e descontração.
Faça chuva ou faça sol vai ser um setembro mais perto do mar, este é o nosso compromisso.
Feliz setembro!


2 comentários:

  1. Ola, Adorei o post:) Obrigada:)Bjs Karina
    Novo:http://openklosetfashion.blogspot.pt/2016/08/cachorro-portuguesa-traditional.html#disqus_thread
    Instagram:@openklosetbykarina

    ResponderEliminar