29.2.16

Pedaços perdidos em mim


Hoje recuei no tempo uns aninhos, fui visitar as primeiras publicações de um dos meus primeiros blogues. Pergunto-me onde foi parar aquela "menina", naif, cheia de sonhos e garra para os concretizar. Cheia de energia e vontade de tudo.
Tudo parece distante, à distância de uma vida inteira. Preciso de motivação, não motivação para começar mas sim, motivação para continuar. Para passar do estado de baleia a sereia, de bebé preguiça a leopardo corredor, da sobrevivência à vida... 

Fez parte das únicas cinco resoluções que deixei para 2016, a de adoptar um estilo de vida mais limpo, mais saudável, que me permita acompanhar o crescimento das minhas filhas, com energia para as levantar quando caiem, as apoiar quando sonham, as abraçar quando vencem.
Comecei empenhada e depressa perdi peso. O vestido de noiva já estava pendurado, pronto e a ficar largo. Adiei. Está na hora de voltar ao que parei. Está na hora mas falta energia.

Era Maio de 2009 e havia uma menina cheia de vontades, cheia de "saber viver". Sem pressa saboreava a vida, usava o tempo para crescer, usava-o com sabedoria, dava prioridade ao prioritário, ofendia-se com a injustiça, reagia e passava. Não ficava a pensar, não se prendia a opiniões, arranjava sempre soluções, não tinha medo de ir, de arriscar, de se magoar. Foram dias de sol, mesmo os de chuva. Foram dias de mar, mesmo aqueles passados em casa a trabalhar. Foram dias a sonhar e a concretizar.
Lá bem no fundo ela permanece, essa menina. Mantêm-se os sonhos e a vontade de mudar o mundo, o seu próprio mundo. Falta-lhe muitas vezes a força interior inabalável, o medo é agora uma presença constante e tão difícil de ultrapassar. Já não é só ela, são elas. 

Os dias passam e ficam sempre incompletos, mesmo aqueles que parecem perfeitos, porque o medo permanece sempre lá.

Foto | photo: Once Wed

1 comentário:

  1. Não deixes que essa menina desapareça, agarra-te ao que te motiva e continua em frente!

    r: Verdade, nós é que tendemos a complicar
    Obrigada e igualmente*

    ResponderEliminar