2.11.15

Adeus Outubro

Como era de se esperar o Outubro passou desesperadamente depressa. Entre aniversários e férias fomos matando saudades da família e dos amigos que estão longe. Não foram umas férias de sonho nem um sonho de férias. As miúdas decidiram levar a varicela com elas e nós, que tanto queriamos e precisavamos de descansar, passámos os dias a correr de um lado para o outro, a stressar com a faltas de paciência da Laura e as birrinhas chatas da Clara. Matámos saudade, é isso que nos dá animo para mais (quase) um ano de trabalho e correrias.
Portugal brindou-nos com um clima de Verão inglês, um pôr do sol magnifico, um mar brando e o carinho dos que mais nos querem bem. Obrigada Outubro por sempre seres um mês de coração quente mesmo que de folhas caídas.
Novembro chegou cheio de ideias claras apesar do nevoeiro. O mês que já traz nos dias curtos o cheiro do Natal e o aconchego da casa aquecida e dos fins-de-semana calmos. Planos? Muitos! Objectivos? Imensos! Um mês que soa a Janeiro. Depois de um Agosto e Setembro em stand by à espera das férias tão desejadas, Novembro traz o sabor do [re]começo, do pôr em prático o que se foi sonhando, planeando e decidindo na primeira parte do ano.
Nestes últimos meses a vida tem nos ensinado muita coisa. Dos seus ensinamentos descobrimos que nos temos a nós, apenas a nós, e que apenas connosco podemos verdadeiramente depender e contar, e com essa realidade planear, realizar e cumprir. Novembro vai ser um mês de adaptação a isto mesmo. Fazer resultar entre nós 4, não importa como nem a que preço, importa sim o objectivo final. Por isso, deste regresso à realidade menos naif, há convites para entregar, trabalho para procurar e o Natal para preparar. Novembro... sê brando em dias cinzentos, traz contigo os luminosos e coloridos raios do sol de Outono e passa com o devido tempo para nós respirarmos.

Fotografia de | Photography by: Cris Loureiro

3 comentários:

  1. Revi-me tanto neste texto, nas saudades de Portugal, no querer aproveitar os dias por lá da melhor forma.

    Estou a viver na Suíça, mas o meu coração está sempre lá... Curiosamente também em Outubro do ano passado, esteve tempo de Verão... Agora só regressamos a Portugal em Janeiro (viemos de férias no final de Agosto), mas já estou cheia de saudades de casa...

    Obrigada pela visita ao meu cantinho, gostei muito de descobrir o seu :)

    Desejo um bom regresso às rotinas,

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo nunca é suficiente para matar as saudades de meses, não é Claudia? Agora não sei quando regressarei de novo, talvez para o ano ou talvez nem isso... vamos ver o que o futuro nos reserva ;) Beijinhos e animo... Janeiro está quase a chegar :D

      Eliminar
    2. É verdade, nunca é suficiente para tantas saudades e para a tanta falta que nos faz... Espero que o futuro lhe traga coisas boas e que possa regressar em breve a Portugal.

      Desejo o mesmo, força e animo :) É verdade, já faltou mais :)

      Beijinhos Cris

      Eliminar