3.9.14

Setembro do meu coração



O Setembro começou timido por estes lados. A sensação do está quase mas falta um bocadinho. Esse bocadinho acaba hoje. Amanhã há um novo começo/recomeço. Eu volto às tarde fora de casa e às manhãs apressadas para levar a Laura à creche empurrando o carrinho da Clara, faça chuva ou (raramente) sol.
Sobrevivi ao temido Agosto de full-time Laura. Sobrevivi com sequelas e com uma aprendizagem gigante. Sobrevivi mal, mas sobrevivi. Estou desejando voltar às minhas manhãs de trabalho criativo naquele que é o meu demorado projecto de e da vida. Porque no fim é a minha vida que vai ficando sempre adiada quando a creche fecha, quando a Clara adoece ou está mais agitada e não me deixa trabalhar, quando é preciso pintar a casa, meter a roupa na máquina, etc, etc, etc... Fica a frustração do estar quase lá mas nunca lá chegar.

Depois há este impasse da casa. Mudamos? Não mudamos? Há o escritório no quarto que não está de todo a resultar. Sempre li que não devia misturar o trabalho com o descanso, parece-me logico, mas nunca pensei que a incompatibilidade fosse derivada à roupa sempre empilhada na cadeira da secretária (eu tinha as minhas razões em ter sido sempre contra cadeiras no quarto de casal... ou não conhecesse minimamente os homens). Há soluções urgentes a dar para este tipo de problemas práticos. Na falta de nova casa resta-me voltar ao quarto dos brinquedos que também tem tido um resultado catastrófico já que as crianças são determinadas em não arrumar e em manter o móvel de arrumação vazio e os brinquedos todos no chão.
Solução? Brinquedos em caixas e cestos de arrumação ao molho e fé em Deus. Quarto dos brinquedos volta a escritório com a adaptação de quarto de trabalhos manuais para as crianças. 
A espera da possivel mudança mantem as coisas num stand by que parece eterno. Será preciso decidir, se não eles, nós. Nova etapa a começar amanhã e novas rotidas se impõem. Decisões a tomar até ao fim desta semana e mudanças para breve. Assim começa este mês de Setembro. Assim recomeça a minha rotina preferida, as menos de 3 horas do que mais gosto de fazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário