11.4.14

Fato de banho vs Vestido


Ando aqui numa luta interior, não é uma grande luta é uma lutinha pronto. Há 3 anos que não piso terras lusas. Fico ansiosa por finalmente pousar no meu querido país. Ai as saudades que tenho daquele mar, do calor, do sol e da forma muito mais ligeira que se vivem os dias.
Quero muito ver a Laura a brincar na areia e fotografar a Clara à beira mar. Porém não sou do tipo de pessoa que gosta de ficar deitada na toalha a apanhar sol. As idas à praia poderão surgir, caso o tempo ajude, mas mais por elas que por nós. Eu prefiro uma esplanada a contemplar o horizonte.
Agora a dita luta. Há mais de três anos que não me enfio num fato de banho. Depois de dois partos que resultaram em cesarianas as medidas do corpo são outras por isso biquinis e fatos de banho antigos já foram, há muito, entregues a lojas de caridade. Valerá a pena comprar um fato de banho? Sim? Não? O talvez não serve! À Laura já comprámos um, o pai não engravidou por isso está na mesma, pode perfeitamente usar os calções "old fashion" que ele tem. Será que o tempo merece que compre um fato de banho? Será que o sol vai ser nosso amigo? Será que um mero vestido fresco não servirá a finalidade de as levar ao mar? 

Por outro lado, daí a lutinha, que raio de mulher sou eu que não tem um mero fato de banho no seu guarda-roupa de Verão? Não me parece muito normal mas eu também não sou assim muito muito muito normal no que diz respeito ao roupeiro, mas isso daria e dará um outro post. Por agora fiquemo-nos com a questão: Fato de banho, sim ou não?

Sem comentários:

Enviar um comentário