3.4.14

Dos dias cheios


Ontem tive um dia interessante e cheio das tarefas chatas que sabe tão bem vê-las feitas e risca-las das listas. 
As manhãs têm sido um suplício com a Clara carregada de dores e cansada e eu a querer trabalhar... É como dar murros em pontas de facas! Felizmente o D. chegou cedo (12:30 e ja estava em casa com mais um dia de trabalho cumprido) - sabe tão bem vê-lo entrar pela porta mesmo antes do almoço!
A chegada antecipada deu-nos para antecipar a reunião que tinhamos agendado na creche. Uma hora e lá estavamos nos a bater-lhes a porta. Foi uma reunião super interessante. Descobrimos que temos um parque grande aqui a uns 15 min. ( a pé) de casa. Haja bom tempo e lá estaremos caidinhos a arejar as crianças. Depois ficámos a saber que as manias da Laura não são exclusivas para uso em casa. E que o desinteresse por actividades que a façam estar parada no mesmo sitio por mais de 15 min. é comum em ambos a casa e a creche.
Tem dias que a palavra hiper-actividade me passa pela cabeça mas o certo é que ela tem bem a quem sair e nao é a mim.
A dificuldade em tirar-lhe a fralda também têm sido uma preocupação e foi discutida mas segundo as educadoras ela não está assim tão atrasada nesse ponto porém entendem a minha urgência já que sustentar dois rabos não é pêra doce. Será que em 2 semanas e meia vou finalmente conseguir o milagre do "butt free"? O desafio começa/continua já!
Assim, e vendo o nosso ar cansado, as queridas das educadoras ofereceram-se para fazer uma lista das actividades que mantêm a Laura ocupada mais tempo sem requerer a nossa atenção frenética. E ainda averiguar se alguém saberia de aulas de dança da parte da tarde. Por incrível que possa parecer tudo o que sejam actividades extra para crianças pré-escolares tem lugar da parte da manhã. Vamos lá ver se elas encontram a excepção à regra, seria optimo e a Laura iria adorar.
Mas a reunião acabou e o dia continuou. Seguem-se as compras do mês, aquelas que me cansam só de pensar nelas e depois no dinheiro que gasto com elas. Cem libras é so para fraldas e leite em pó... Tempos difíceis estes, nestas alturas penso sempre com carinho e compreensão nas mães de gemeos.
Compras feitas! Hora de levar o carro à garagem para ficar a arranjar.
Hoje é dia de ir a Londres por isso é o melhor dia para se ficar sem carro.
Deixámos o boguinhas e lá veio a familia toda a pé, 30 min. de caminhada que me deixou de rastos mas soube-me pela vida. Ficou a decisão de fazer isto mais vezes, mas sem deixar o carro na garagem que isso custa caro. Trinta minutos a andar, faz bem ao corpo, à alma e os nossos ouvidos também agradecem, não há choros, gritarias ou lamentos... vai tudo muito confortável nos seus carrinhos (que esses não ficaram na garagem) a observar a paisagem e D. Laura a meter-se com quem vai passando.

Hoje, mais uma ida ao Consulado Português a quatro e sem carro, o dia começou cedo e promete!

Sem comentários:

Enviar um comentário