8.4.17

momentos [quase] perfeitos

Podíamos escolher um parque, um museu, uma quinta, um castelo, um jardim, um parque de diversões... mas os caminhos levam-nos sempre ao mar. Os laços vão se fortalecendo, dele retiramos a energia e a calma que ele nos transmite, estados de espírito quase opostos mas aqui, tão aproximados e tão dependentes. O mar chama-nos a cada raiar do sol, quando o frio abranda e nos deixa sair com menos uma camada de roupa. Um dia ficaremos por lá, a escassos metros dele, numa tentativa de o guardar no olhar por mais tempo, de manter a alma fresca sempre e o espírito mais livre. Numa promessa, de nele depositarmos os nossos cansaços, desânimos e desmotivações e dele sairmos prontos a continuar, a fazer melhor, a não desistir e a manter a fé, em nós, nos outros e na vida, todos os dias, sempre.




Não fomos longe, mas fomos como ressacados à procura da nossa injeção de adrenalina e êxtase. Fomos sedentos de ar, de liberdade, de respirar sem pensar, sem tempo certo, sem hora marcada. 

Cruzámo-nos com muitas vespas, cada uma mais gira que a outra, comemos a refeição "saudável" dos ingleses, fish and chips, construímos castelos na areia, fizemos possas de lama, vimos o mar a chegar-se para nos cumprimentar, como se estivesse contente por nos ver. Pusemos sorrisos genuínos nos rostos iluminados das nossas crianças e voltámos prontos para mais uma semana de luta. 


4 comentários:

  1. Mais uma prova que às vezes "less is more", e o que importa é que passaram momentos tão bons e únicos!

    Beijinho
    Fecebook | Blog | Bloglovin | Blogs Portugal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "less" é definitivamente "more" 😉
      É sempre com menos que conseguimos mais... a vida dê-nos o essencial 💛

      Beijinhos 😘

      Eliminar
  2. E é tão bom e revigorante estar ao pé do mar.
    Beijinhos
    Marta
    https://pitinhosdamarta.blogspot.pt/

    ResponderEliminar