18.3.17

momentos [quase] perfeitos



Se o sol aparece ao fim-de-semana fica difícil ficar em casa, mesmo com muito para arrumar e organizar. Tudo é adiado em prol de ar puro e tempo em família, e quando a ela se juntam os amigos, então ainda fica melhor.

Na sequência da nossa mudança de hábitos alimentares temos tentado, a muito custo, variar mais os pratos de carne com os de peixe. O peso desta decisão tem-se notado bastante no orçamento familiar. Comer peixe neste país (Inglaterra) chega a parecer um luxo. Se juntarmos a isso o quanto gostamos de estar ao pé do mar, os amigos que nos instigam para novos desafios e aventuras, então partimos rumo a uma praia qualquer, de cana em punho, de máquina fotográfica ao pescoço e farnel na bagageira prontos a encher a geleira, como quem vai ao supermercado mas numa versão mais pré-histórica.





Assim foi no sábado passado. Houve por-do-sol, fogueira, lua, mar, diversão, fotografia (pena não ter levado o tripé) e amizade, numa tarde que deixou saudade, só faltou mesmo trazer o peixe para casa.



4 comentários:

  1. Que maravilha :)
    Adoro momentos assim, e por aqui o pensamento e o mesmo quando o sol aparece :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem de ser... já que o sol por estas bandas vale mais do que ouro ;)

      Beijinhos

      Eliminar