24.1.17

Parasitas [imperfeições alheias]



Quando eu decidi ser mãe ninguém me avisou que mais tarde ou mais cedo, eventualmente, eu teria de me cruzar com certos parasitas geralmente confinados à criancice, e como tal, tivesse de aprender um pouco de tudo sobre loções anti-piolhos, remédios anti-helmínticos e estratégias de combate ofensivo aos mini-bichos que as minhas crianças teimam em trazer a jantar de vez em quando.

Coisas como piolhos, ou lombrigas, nunca tinham dado um ar da sua graça antes, pelo menos que eu tivesse notado (e acreditem que se nota, porque infelizmente ninguém escapa a este tipo de infestações – nem mesmo os adultos). No entanto, muito pouca gente fala destas coisas, e algumas pessoas têm até vergonha de dizer da boca para fora que estão com piolhos em casa, ou com uma infestação de lombrigas.

Pois bem, em Novembro do ano passado eu tive o prazer de ter uma infestação de ambos. Ambas as minhas filhas apanharam piolhos, e a mais nova estava com uma carga de lombrigas tão grande que começou a passar noites em agonia e sem dormir. Esse é (descobri eu) um dos sintomas.

Andei maluquinha, sem entender o que se passava com ela durante umas 2 semanas. Os médicos pensavam que ela tinha uma infecção urinária, andou a fazer antibióticos, e provavelmente nem sequer precisava deles. Enfim... uma das noites, estava eu a mudar-lhe a fralda – e ela puxava muitas vezes as fraldas dela em agonia e choro – quando vi as fdp (desculpem a linguagem) a mexerem-se e só depois se fez luz na minha cabecinha. Toca a levar a menina ao médico, porque ela ainda não tinha 2 aninhos e os remédios de venda livre na farmácia são todos a partir dos 2 anos.

O médico prescreveu um genérico (que é igual ao que se vende na farmácia, o mesmo que eu tive de comprar para mim e para a mais velha). Para quem reside no Reino Unido, o remédio chama-se OVEX. Se há outros, não sei. Usei este em mim e na mais velha, uma vez por semana durante um mês para não haver dúvidas de que morriam todas, mesmo se houvesse uma re-infestação. A mais nova igual, mas do remédio que lhe foi receitado pelo médico.

Depois é lavar tudo, desinfectar tudo, porque o remédio não destrói os ovos. A pilha de roupa que eu lavei nesse mês quase me deu em maluca... E os ovos são outros fdp para erradicar do ambiente. Colam-se a tudo, e sobrevivem 2 semanas intactos. Se são ingeridos, é uma nova re-infestação na certa e depois começa tudo novamente. Passar a ferro destrói os ovos, e limpar tudo com desinfectante (superfícies e têxteis) ajuda a matar os ovos no ambiente.

Demorou-me mês e meio para me livrar desta infestação, e agora faço um tratamento preventivo de 3 em 3 meses. Até hoje não vi mais sinais dos bichinhos brancos. Mas claro, duas semanas após descobrir que estávamos com um problema de lombrigas, vem um papel da escola da mais velha a dizer que a turma dela estava infestada com piolhos.

Thanks a lot!

Lá fui eu inspeccionar cabeças no banho com o pente especial (em casa usamos o nitty gritty). A mais velha tinha uns quantos e a mais nova uns poucos – nada excessivo, mas basta um para começar um pesadelo. Lá fui eu buscar Full Marks e Hedrin, a minha cunhada ainda teve de andar de loja em loja à procura dos produtos para nós porque não haviam em lado nenhum.

Eu usei o Full Marks no meu cabelo, e as miúdas o Hedrin. Ainda me lembro quando era miuda, do cheiro horrível do quitoso, que era altamente venenoso. Hoje em dia os produtos para matarem os piolhos matam tudo (piolhos, lêndeas e ovos) e como não são insecticidas, não são perigosos – mas irritam os olhos para caraças. Mesmo assim, lavar as roupas da cama é parte essencial do tratamento de prevenção, e cá em casa repetimos o tratamento no cabelo umas 2 semanas depois. Hoje em dia passamos o pente Nitty Gritty pelo cabelo, no banho, com montes de amaciador.

Entrámos no ano novo sem parasitas, e com um plano de prevenção que deixa muito pouco espaço para que novas infestações ocorram. Mas que foi uma aprendizagem daquelas grandes, ah isso foi... a meio de tudo isto, eu juro que me senti quase a desesperar. Mas venci as pestes (pelo menos até agora!).

por Leonor Silva de Mattos

6 comentários:

  1. Se ajuda no Tesco existe um spray da Hedrin que é preventivo. Usar duas vezes por semana nos cabelos das crianças. A minha filha tinha 4 quando apanhou uma vez tratei e agora tem 9 anos e nunca apanhou mais.

    ResponderEliminar
  2. Ainda me lembro... lombrigas nenhum teve - yeyyy - mas piolhos... ui. Sabes o que descobri: para nós, a coloração mata aquilo tudo. Na(s) primeira(s) vez(es) apanharam-me a usar o Nix, mas a partir daí, era comprar tinta e aplicá-la (até podia ser da minha cor natural). E comigo nunca mais pegaram ;)

    B'jinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As coisas que se fica a saber :o
      Bem... eu preciso mesmo de pintar o cabelo :P

      Obrigada pela dica ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Olá Cris, tal como prometido: http://chicana.blogs.sapo.pt/acreditar-79082
    Também já coloquei no facebook com a tag indicada acima =)
    Beijinhos, espero que gostes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah ah... acho que te enganaste e comentaste no post errado mas não faz mal ;) Eu fui atrás de ti :P

      Beijinhos e adorei ♥

      Eliminar