3.5.16

Adeus Abril


...Já foste tarde. Há meses que deixam saudade mas não foi o caso de Abril. O mês que terminou foi um desafio ao meu equilíbrio a todos os níveis. Começou em Março, a nuvem negra que acentou em cima das nossas cabeças, mas não sou de baixar braços, não me rendo às dificuldades e, acima de tudo, não partilho sofrimento.
Fui contrariando as infelicidades da vida e criando motivos para sorrir. Foi o lançamento público da Bay Tree Branding, foi o regresso aqui e foram muitas outras coisas, mais pequenas mas, por serem momentos de luz em dias de escoridão, têm um sabor muito mais especial.
O Abril custou a passar mas passou e a ele sobrevivemos muito mais fortes. Maio promete ser um mês muito mais luminoso e nele prometo eu consolidar raízes e limar arestas.

As pessoas que passam pela nossa vida e não ficam ensinam sempre algo. Hoje recordo com alguma ironia: "temos de contar apenas connosco" e mesmo que eu pensasse que não, a verdade é que hoje eu entendo que, essas palavras que me pareceram impróprias, parecem-me agora sábias. E nesse contexto eu tenho aprendido, de novo, a viver, contando ao máximo e apenas connosco, sempre que possível. 
A vida tem sido mais cansativa, mais difícil, mas também mais real, mais certa, mais nossa. 
Não quero com isto dizer que não há quem esteja realmente aí para nós. Há, e curiosamente até são os que menos oferecem, os com os quais menos convivemos, menos parecem estar presentes, aqueles que não arranjaram tempo para beber um café mas que arranjam sempre tempo para marcar a verdadeira diferença, para estar lá quando realmente é preciso.
E portanto, de tanto que tenho aprendido nos últimos meses, acredito que Maio seja finalmente um mês de luz, ninguém erra sempre.

Bem-vindo mês de Maio, estava mesmo à tua espera ;)

foto por | photo by: Robert J. Kim instagram

Sem comentários:

Enviar um comentário