5.12.15

Hoje não me apetece escrever

São poucos os dias em que não me apetece escrever mas hoje é um deles. Não me apetece dizer que está tudo bem, que o mundo sorri e que a vida é muito mais perfeita que imperfeita.
Estou habituada a ouvir um queixar-se disto, o ou daquilo, todo o mundo sofre, todo o mundo tem dores, todo o mundo acha que só o próprio umbigo lhe doi. Ninguém quer realmente saber dos problemas alheios, pelo menos para ajudar a resolvê-los, todos perguntam "tudo bem contigo?" mas não querem de facto saber a resposta, mas todos querem ser questionados do mesmo para contarem o mundo de coisas erradas e feias que têm na vida. Todos dizem que choram, que gritam e que estão muito mal  mas pior estão aqueles que nada dizem.
Hoje não me apetece escrever. Queria levar 3 peças de roupa e voar, queria ir ao outro lado do canal só para um abraço, só porque queria estar aí para tentar resolver o teu problema, como tento fazer com tantos outros que me vêm bater à porta sem eu pedir. Este não conseguirei resolver, não depende de mim, errei no curso que tirei e só sei curar imóveis, nada que se mexa, respire e viva.
Nada faz grande sentido e tudo se torna questionável. Na verdade os fins de ano têm sido estranhamento rijos nos últimos anos, nesta época doce que deveria ser o Natal. São anos como este que nos fazem entender que há coisas na vida que nos vão escapando entre os dedos como se fossem água. Anos assim mostram-nos o que é realmente importante e quem ainda nos pergunta "tudo bem contigo?" com o real intuito de saber a resposta.
Hoje não me apetece escrever. Queria apenas estar aí sem sentir esta impotência de querer fazer e não poder. Não te preocupes com nada mas... põe-te bom, é uma ordem!

Photo by | Foto por: mina oh date

Sem comentários:

Enviar um comentário