19.5.15

Saudades do que aí vem


imagem | Max Wanger

Hoje tinha planos para escrever sobre a (des)organização dos brinquedos ou sobre cozinhas brancas mas... vai chovendo granizo, eu continuo com dores de dentes, a Clara continua uma chatinha fofa e pronto... não me apetece nada disso!
Vamos improvisar! É que tenho tanto para dizer sobre o mês de Junho que está difícil manter a cabeça no mês de Maio. 
O mês de Junho promete e vai ser cheio, com certeza. O meu irmão e cunhada vêm finalmente conhecer o nosso lar doce lar. Ao fim de quase 6 anos em terras de sua majestada vamos ser brindados com esta visita há tanto esperada. Obviamente que eles não me vêm ver a mim e sim às princesas, de facto custa resistir-lhes, eu faria o mesmo.
Portanto no início do mês teremos a casa cheia por aqui e para não ficarmos sózinhos quando os tios estiveres de malas prontas para voltar à Tugolândia chegam os avós. Vai ser uma animação só. Espero que o tempo nos brinde com dias bonitos e poucas nódoas negras, que este mês de Maio tem sido um incidente dia sim, dia sim sr.
Mas as novidades não se ficam pela casa fisica. Esta casa virtual também vai sofrer algumas transformações. Tenho tanto para partilhar convosco, paletes de ideias e coisas giras. Vidas cheias de vida, sugestões, experiências... estou cheia de vontade de vir para aqui todos os dias, vamos lá ver se consigo conciliar tudo da melhor forma. Se soubessem o quanto gosto disto entendiam a minha frustração quando o dia acaba e eu penso: "não consegui escrever hoje no blog". Mas milagres não acontecem e eu até acho que giro mais ou menos o meu tempo, mas sofro de um "mal" crónico que é ser mãe de gente pequena que torna as coisas um tanto imprevisiveis.
A decisão já está tomada, a Clara vai para a creche umas 2 manhãs por semana a partir de Novembro. Ela vai se divertir mais com certeza e eu vou ter o meu tempo que tanta falta me faz para estudar, ler, trabalhar, seis horas por semana que vão passar a correr com tanto que vou querer fazer.
Aos poucos a vida vai me sendo devolvida e embora custe vê-las crescer tão apressadamente vou tentando encher os vazios que elas vão deixando com a, cada vez maior, independência.
Junho vai ser um mês bom e o que resta de Maio vai servir de preparação para os dias frenéticos que aí vêm.

1 comentário: